Pelé e seus herdeiros: os 10 melhores números 10 do Brasil!

08/05/2015 - 8:32 951 Views

Desde o dia da sua aposentadoria, em 1977, o melhor jogador de futebol dos últimos tempos, Edson Arantes do Nascimento, conhecido como Pelé, está esperando o seu sucessor, um “herdeiro“. Muitos grandes jogadores, desde então, tem a honra (e o fardo) de serem comparados a Sua Majestade. Alguns deles tiveram uma carreira fantástica, especialmente a nível de clubes (Europa, ndr), mas jogando com a Seleção Brasileira nenhum parece ter lhe ameaçado. Com 77 gols em 92 jogos, o Mohammed Ali da bola é ainda lá em cima, e inatingível.

Nós criamos uma classificação dos 10 possíveis herdeiros ao trono. Começando dos míticos anos 70 até os dias de hoje, em que a seleção jogou em casa, no Mineirão, e nos deu tchau daquele modo angustiante.

 

1# Roberto Rivelino (1965-78, 92 partidas, 26 gols)

pele Rivelino

Certamente os quem têm acima dos 50/60 anos lembram bem desse jogador, aqueles que viveram a final Brasil-Itália de 1970. Ele era o camisa número 11, desde que a 10 foi ocupada pelo Deus do futebol, mas a recuperou no mundial de ’74.

Também conhecido como Rivelino, seu papel natural era de ala esquerda, mas ele se estabeleceu como meio-atacante. Equipado com a melhor técnica, nos dribles mostrava o melhor de si mesmo: ele inventou o “elástico”, também conhecido como “Culebrita ou Flip Flap”, resgatado da Ronaldinho à quase 30 anos depois. Também é famoso por suas cobranças mortais de esquerda à distância.

 

2# Sócrates (1979-86, 60 partidas, 22 gols)

Inesquecível capitão da Seleção nos Campeonatos Mundiais de 1982 e 1986, lendário promotor da “Democracia Corinthiana” na época do Corinthians (primeiro e unico caso de um clube totalmente auto-gestido, auto-treinado e explicitamente contra o governo militar). Como ele se formou em medicina, Sócrates foi apelidado de “Dr. Guevara do futebol” por o sue forte compromisso politico-civil e tambéem por ter regressado na profissão de medico depois de uma carreira como um jogador.

pele-Socrates

Atacante meio-campista, de grande visão, artilheiro de jogo, capaz de dribles e movimentos incrivelmente elegantes. Emfim, um verdadeiro líder. Épico nas verticalizaçoes a favor das pontas, aceleração progressiva e por último mas não menos importante, um prodigioso toque de calcanhar que se tornou sua marca registrada. Foi para Itália em 1984, jogou no clube Fiorentina, onde permaneceu apenas um ano.

Para Pelé, Sócrates era “o jogador mais inteligente da história do futebol brasileiro”

 

3# Zico (1976-86, 71 partidas, 48 gols)

pele zico

Arthur Antunes Coimbra jogou 750 partidas oficiais, marcando 516 gols: é considerado um dos melhores artilheiros da história do futebol. Contando os jogos não-oficiais, suas estatísticas revelam 1180 jogos e 826 gols. Foi nomeado 3 vezes o “jogador sul-americano do ano” (uma bola de ouro, enfim…).

Principal do flamengo por 10 anos, nos quais ele marcou mais de 300 gols e ganhou inúmeros campeonatos do futebol brasileiro, uma Copa Libertadores e uma Copa intercontinental. Ele foi para Itália para jogar na equipe do Udinese, em 1983, marcou 22 gols em 39 partidas, ficando atrás de Michel Platini na classificação dos artilheiros.

 

4# Romário (1987-2005, 70 partidas, 55 gols)

pele romario

Número 10 com a camisa do Barcelona, enquanto com a equipe canarinho usava a camisa número 11. Se controlarmos a lista de Romário de Souza Faria, ficamos impressionados pelo número de troféus conquistados.

Campeão do Mundo em 1994, o “baixinho” também ganhou duas Copas América, uma Copa das Confederações, além de um monte de títulos nacionais com a camisa do PSV Eindhoven, Vasco da Gama e Barcelona. Ainda assim, com aproximadamente 1000 gols lançados e um trajeto de artilheiro de dar inveja, ao longo de uma carreira nada menos do que estratosférica, nunca levantou taças internacionais com equipes de clubes.

 

5# Rivaldo (1993-2003, 74 partidas, 34 gols)

 

Julgando seus movimentos lentos, indiferentes e quase inofensivos, na Itália, muitos se com certeza perguntaram como tinha feito para ganhar o troféu “Bola de Ouro” alguns anos antes. Rivaldo Vítor Borba Ferreira, simplesmente Rivaldo, apelidado de “o extraterrestre “ (para muitos, foi “um pouco extra e muito terrestre”) foi sempre um jogador muito discutido.

pele rivaldo

Ainda assim, foi chamado para substituir Ronaldo no Barcelona em 1997, com certeza não se fez menosprezar: venceu dois campeonatos espanhóis, uma Copa do Rei e uma Supercopa da Europa. Com a camisa canarinho, após o final infeliz da Copa do Mundo de 1998 em Paris, perdida contra a França, no ano seguinte ele ganhou a Copa América e em 2002 ganhou a Copa do Mundo no Japão e na Coreia do Sul, marcando 5 gols.

6# Ronaldo (1994-2011, 98 partidas, 62 gols)

Apelidado como “O fenômeno” (ou “gordo” como é conhecinos nos últimos anos), Ronaldo Luís Nazário de Lima é considerado um dos mais ”letais” atacantes da história do futebol. Após a sua estreia no Cruzeiro, vestiu as camisas do PSV Eindhoven, Barcelona, Inter de Milão, Real Madrid e Milan, e desculpem se isso é pouco. Considerado universalmente “o número 9”, mas com aqueles pés lá, no Inter de Milão nao hesitaram em lhe dar a camisa número 10, pertencida ao grande Ciriaco Sforza.

pele ronaldo

BI-campeão do mundo em 1994 e em 2002 (privilégio concedido a poucos), duas Copa América (1997 e 1999) e Copa das Confederações em 1997. Em equipes de clubes, ganhou tudo: Champions League, UEFA Cup Winners’ Cup, Copa da Uefa, a Supercopa Europeia e Taça Intercontinental. E a nível pessoal, ornamentando a sua estante, há 2 troféus Bola de Ouro (1997, 2002) e 3 Fifa World Player (1996, 1997, 2002).

7# Ronaldinho Gaúcho (1999-hoje, 97 partidas, 33 gols)

pele ronaldinho gaucho

Ronaldo de Assis Moreira, mais conhecido como Ronaldinho Gaúcho, foi o último grande “malabarista” do futebol mundial, antes dos robôs de primeira geração Leo Messi e Cristiano Ronaldo. Excelente técnica individual, dribles e assistências para ver e rever, ótimo finalizador, especialmente em lances.

Iniciou sua carreira no Grêmio, foi para a Europa através do Paris Saint-Germain, se consagra no Barcelona (com Leo Messi e Samuel Eto’ criou um tridente memorável), para depois fechar muito positivamente com a camisa do Milan, Flamengo e Atlético Mineiro.

 

8# Kaká (2001-hoje, 89 partidas, 29 gols)

Ricardo Izecson dos Santos Leite, mais conhecido como Kaká (um apelido que seu irmão Digão deu a ele, porque quando criança, não conseguia pronunciar o seu nome “Ricardo”) tem técnica e visão de jogo, grande velocidade de bola no pé em progressão. É também um ótimo cobrador de pênaltis.

pele Kaká

O clube italiano AC Milan o comprou por 8,5 milhões de euros, para permanecer por seis grandes temporadas (onde triunfou na Liga dos Campeões em 2007) antes da colocação no Real Madrid, onde não se repetiu nos mesmos níveis. Retornou ao seu antigo amor, o Milan, por mais duas temporadas, e em 2014 tenta uma aventura na Major League Soccer com a camisa do Orlando City, onde ele ainda joga como capitão.

9# Robinho (2003-hoje, 95 partidas, 28 gols)

pele robinho1

Robson de Souza, mais conhecido como Robinho, meia-atacante, com muita fantasia. Jogador de movimento, rápido e bem dotado tecnicamente: possui uma extraordinária mistura de finta e dribles e foi apelidado de “o Rei do drible. Em 2002, pensamos que tinhamos encontrado o herdeiro. Foi o próprio Pelé a eleger-lo, mas hoje com 31 anos de idade, Robinho não se tornou.

Uma carreira com grandes assinaturas (Real Madrid e Milan), jogos de gênio em absoluto, mas muitas expectativas não cumpridas.

10# Neymar Jr (2010-hoje, 62 partidas, 43 gols)

pele neymar

Neymar Jr rapidamente está reescrevendo a história dos números 10 canarinhos. Batizado Neymar da Silva Santos Júnior, basta olhar para os seus números com a Seleção: com apenas 23 anos de idade, já marcou 43 gols, resultado esse que Ronaldinho, Kaká e Rivaldo nunca chegaram perto em suas carreiras, terminadas depois dos 30 anos. Na mira, já tem gente como Zico e Romário, antes mesmo de tentar a escalada de Ronaldo e do próprio Pelé.

No brasil era o fenômeno da mídia no momento, e devido a isso, tudo parou por ele durante a Copa do Mundo de 2014, quando um nocaute o jogou a terra, antes a goleada de 7 a 1 da Alemanha…

 

Você gostou?!! Compartilhe com seus amigos e não esqueça de visitar também nossa Fã Page no Facebook