filhos de Cristiano Ronaldo
Advertisement

Desde fevereiro, o filho de Cristiano Ronaldo, Cristiano Júnior, 11 anos, joga na categoria de base do clube inglês, Manchester United. É o mesmo clube que joga o pai dele.
No último final de semana, o famoso jogador publicou uma foto ao lado do filho e o abdome definido do menino chamou a atenção do público.

O que dizem os médicos sobre o filho de Cristiano Ronaldo

A definição corporal de crianças pode ocorrer naturalmente e em alguns casos. Isso vai depender de fatores genéticos e da intensidade dos exercícios. De acordo com o ortopedista pediátrico Evandro Góis (Hospital Infantil Pequeno Príncipe/PR): “A criança pode ter baixo índice de gordura e a musculatura fica mais exposta. Isso pode ser uma característica delas“.

De acordo com o Dr.Góis os exercícios devem ser feitos sem pressões estéticas ou de rendimento. Além disso, ele destaca que é necessário ensinar os exercícios de forma lúdica. O médico continua explicando que as atividades físicas leves são liberadas para crianças de qualquer idade. No entanto, a partir dos 8 anos, podem-se intensificar, pois nesta fase elas já possuem mais aprendizados motores e cognitivos para a prática. Geralmente, praticar exercícios físicos é bom, pois leva a desenvolver habilidades de força, motoras e de interação quando praticadas em equipe.

Advertisement


No caso de competições, o ideal é começar a partir dos 12 anos, por conta da maturidade psicológica. “É preciso ter a compreensão de que podem perder mais do que ganhar“, explica.

E quanto à musculação?

A musculação não é proibida, porém deve ter o foco somente no ganho de força. Dessa forma, proibe-se ganhar músculos no caso de crianças e adolescentes. “Normalmente, querem ganhar músculo, mas isso não acontece, porque ainda não há testosterona suficiente para fazer a hipertrofia. O esqueleto está em crescimento, com fragilidades e ainda não tem toda a força, isso pode levar a lesões“, alerta Góis.

Instruções para que crianças e adolescentes possam fazer musculação

– A criança/adolescente deve se sentir confortável e feliz durante o treinamento
– Deve sempre ser acompanhado por um profissional capacitado
– Ter liberação médica para a prática
– O ambiente da prática deve ser seguro e monitorado
– Os equipamentos devem ser apropriados para o tamanho e idade da criança
– Por fim, ter maturidade física e emocional para entender os princípios e regras do treinamento