mulher tomando drink
Advertisement

Dois dias depois do primeiro encontro, a jornalista Silvia Vasconcelos, 31 anos, recebeu ‘a conta’ em uma planilha formatada em Excel. A história viralizou no Tik Tok: “Conheci esse cara através de um aplicativo e a gente estava conversando no ano passado, no auge da pandemia e eu não queria ir para um lugar lotado. Ele deu a ideia, então, de alugar Airbnb, escolheu e reservou o local. Levei algumas coisas para o café da manhã, comprei cerveja e passamos uma diária lá”, conta Silvia.

Além disso, a mulher contou que dois dias depois o rapaz da cobrança mandou mensagem perguntando quanto ela tinha gastado: “Eu disse que não precisava se importar, mas aí ele disse que era pra juntar tudo e para dividir, sendo que a ideia do Airbnb foi dele e em nenhum momento ele contou que rolaria uma divisão. Do nada, chegou uma planilha tosca me cobrando R$ 45,55”, continua a moça, achando a situação engraçada. A situação virou uma piada interna do grupo de amigas: “Não é possível que isso está acontecendo”!

No mês passado, a jornalista viu uma trend no TikTok sobre dates ruins. Assim, ela decidiu compartilhar sua própria história. Rapidamente alcançou mais de 100 mil visualizações: “Não esperava essa proporção que tomou”, disse ela.

Advertisement

Logicamente, vieram alguns comentários machistas: ‘ah, mas vocês não lutaram tanto para ter direitos iguais e estão reclamando aqui?’, dizia um deles! Silvia se defende dizendo que o problema não era a divisão de despesas e sim a forma como o cara lidou com isso -mandando uma planilha com os gastos!

E será que a relação durou depois da cobrança?

A relação da mulher com o rapaz da cobrança não foi adiante. Silvia pagou a ‘dívida’ centavo por centavo e parou de seguir o rapaz nas redes sociais: “O date, no dia, foi bom. Mas a gente não tinha muito assunto durante nem depois. Ele é o famoso cara que manda ‘foguinho’ e acha que está conversando”, comenta a jornalista.

Depois do ocorrido ela diz que pede maiores detalhes com quem se comunica por apps: “…Quando a pessoa diz que quer me buscar eu digo que não precisa. Não quero ninguém me cobrando a gasolina”.

A saber, cópia da cobrança:

“Café da manhã, R$74,49. Hospedagem, R$147. Cervejas, R$60,42. Mais o jantar e outros gastos, o valor final da dívida foi de R$ 45,55”.