Sofia Jirau modelo
Advertisement

Um novo anjo chegou no paraíso da Victoria’s Secret. Se chama Sofia Jirau e é destinada a marcar a história. A modelo porto-riquenha é de fato a primeira mulher com Síndrome de Down a ser contratada por uma marca de roupas íntimas.

Quem é Sofia Jirau

Segunda de 4 filhos, Sofia Jirau nasceu em Porto Rico em 26 de março de 1996. A sua estreia no mundo da moda aconteceu na ocasião do seu aniversário de 23 anos e desde então a sua carreira decolou rapidamente. Porque ela já começou colaborando com designers importantes e estilistas de destaque, chamando a atenção de muitos dos principais meios de comunicação do setor. Em fevereiro de 2020 ela foi a primeira modelo com Síndrome de Down a desfilar nas passarelas da New York Fashion Week.

Hoje, além de modelo de sucesso, ela também é uma empresária. Em 2019 ela lançou a sua própria loja online, chamada Alavett, onde você pode comprar roupas e acessórios.

O seu nome recentemente deu a volta ao mundo pela sua nova incrível conquista: ser contratada por uma das marcas de lingerie mais famosas do planeta. A Victoria’s Secret a escolheu para representar a linha Love Cloud Comfort. Sofia Jirau superou assim, um novo limite, tornando-se a primeira modelo com Síndrome de Down a assinar um contrato com uma grande grife de lingerie.

Advertisement

Victoria’s Secret e o avanço inclusivo

Sofia Jirau fará parte de uma equipe de 18 mulheres que, juntas, darão continuidade à divulgação da linha Love Cloud Comfort. Aliás, em um comunicado à imprensa, a Victoria’s Secret reafirmou o seu compromisso de acolher e celebrar todas as mulheres. Um reposicionamento da grife que, há alguns anos, já vem contratando modelos não convencionais.

Esta é uma mudança gradual, mas absolutamente revolucionária para uma marca que se tornou famosa graças aos seus “anjos”. No passado, aliás, a Victoria’s Secret escolhia somente super top models com corpos esculturais. E elas não se limitavam somente a desfilar com preciosas lingeries, mas também precisavam respeitar regimes alimentares rigorosos e exercícios físicos pesados. Tornar-se anjo significava respeitar padrões estéticos proibitivos, intangíveis para a maioria dos comuns mortais, e entrar em um Harém de modelos “super lindas” com cachês estelares.

Embora não tenha abandonado completamente as modelos tradicionais, há alguns anos a grife finalmente aderiu a crescente sensibilidade da opinião pública em relação à inclusão. Hoje, as campanhas publicitárias da Victoria’s Secret apresentam modelos que refletem o que há de mais bonito no mundo, ou seja, a singularidade de cada um.

Se você gostou do nosso artigo, compartilhe com os seus amigos no Facebook!